DIA NACIONAL DA MATEMÁTICA 06 de maio

A intenção é:

Divulgar a Matemática como área de conhecimento; Sua história; Suas aplicações no mundo; Sua ligação com outras áreas de conhecimento; e Derrubar o mito de que aprender Matemática é difícil e privilégio de poucos.

 

O Dia Nacional da Matemática é comemorado no dia 6 de maio em homenagem ao dia de nascimento de Malba Tahan.

 

Foi instituído pelo projeto de Lei n. 3.482/2004, de autoria da deputada professora Raquel Teixeira.

 

O Prof. Júlio César de Melo e Souza que usou o heterônimo: Malba Tahan,

 

Nasceu em 06 de maio de 1895 no Rio de Janeiro – RJ

 

Morreu em 18 de junho de 1974 em Recife – PE, aos 79 anos.

 

Malba Tahan lecionou:

·        Arte de Contar História

·        Folclore

·        História

·        Geografia

·        Física

·        Matemática

·        Didática da Matemática

·        Didática Geral

·        Literatura Infantil


Malba Tahan foi autor e escritor de mais de 100 livros sobre:

·        Didática da Matemática

·        História da Matemática

·        Matemática Recreativa

·        Literatura Infanto-juvenil

 

Suas histórias têm foco em aventuras misteriosas, com beduínos, xeiques, magos, sultões e princesas.

 

Dois livros conhecidos de Malba Tahan sobre a Matemática:

·        O Homem que Calculava

·        Matemática Divertida e Curiosa

 

========================================================================

 

#Sugestões de atividades para as Unidades Escolares trabalharem sobre o “Dia Nacional da Matemática” na semana de 06 a 10 de maio de 2013:

 

  • Feira de Matemática

 

  • História da Matemática

 

  • Teatro sobre: História da Matemática e/ou Problemas do Malba Tahan

 

  • Cartazes sobre a Importância da Matemática

 

  • Oficinas:

Jogos Matemáticos

Desafios Matemáticos

Curiosidades Matemáticas

Tangram

Mosaicos

Pipas

Origami

Resolução de Problemas

 

  • Filmes e Matemática:

A Corrente do Bem (2000)

Mentes que Brilham (1991)

Nenhum a Menos (1999)

Uma Mente Brilhante (2001)

 

  • Vídeos sobre a História da Matemática:

A História do Número 1

O herói desta história é um mestre na arte do disfarce. Para algumas pessoas ele apareceu em forma de cunha, para outras como um cone. Mas independente da forma que assumiu, ele sempre foi o numero "1". Sua história é a nossa história. É uma história de lutas, de sabedoria, de filosofia. Uma história sobre as origens dos números. Nós veremos como o "1" ajudou a criar as primeiras cidades, como ajudou a construir impérios, e como inspirou as mentes mais brilhantes da história. Também conheceremos sua participação no modo de funcionamento do dinheiro. Por fim veremos como o "1" se associou ao "0" para dominar o mundo em que vivemos hoje. O mundo digital que funciona com "1"s e "0"s.

A História do Número 1

 

A História da Matemática (Documentário da BBC - 2008)

A História da Matemática – Episódio I – A Linguagem do Universo

A História da Matemática – Episódio I – A Linguagem do Universo

A História da Matemática – Episódio II – O Gênio do Oriente

A História da Matemática – Episódio II – O Gênio do Oriente

A História da Matemática – Episódio III – As Fronteiras do Espaço

A História da Matemática – Episódio III – As Fronteiras do Espaço

A História da Matemática – Episódio IV – Ao Infinito e Além

A História da Matemática – Episódio IV – Ao Infinito e Além


Pato Donald no País da Matemágica

Pato Donald no País da Matemágica - 1959 (Parte 1 de 3)

Pato Donald no País da Matemágica - 1959 (Parte 2 de 3)

Pato Donald no País da Matemágica - 1959 (Parte 3 de 3)

 

  • Música e Matemática:

Aula de Matemática – 1958 (Tom Jobim e Marino Pinto)

http://www.youtube.com/watch?v=VwNf0KrX6qE&feature=endscreen

Aula de Matemática – 1958 (Sylvia Telles)

http://www.youtube.com/watch?v=oVUojvsmgpg&playnext=1&list=PL772CDC3CDD1A0BED

Aula de matemática – 1958 (Emílio Santiago)

http://www.youtube.com/watch?v=daUhQW-z0p4

Os Números – 1964 (Raul Seixas)

http://www.youtube.com/watch?v=OvhHwNuGXsk

 

  • Textos sobre a Matemática:

 

A Matemática e os problemas da vida

Fonte: Mundo Jovem - um jornal de ideias - ano 50 - nº 432 - novembro/2012

 

“O ensino de Matemática costuma provocar dois pensamentos contraditórios, tanto por parte do professor como por parte do aluno: a constatação de que se trata de uma área de conhecimento importante e, ao mesmo tempo, a insatisfação diante dos resultados negativos, com muita frequência, em relação à sua aprendizagem.” (Gonçalo Coelho de Alencar)

A Matemática desempenha papel decisivo, pois permite resolver problemas da vida cotidiana. Ela tem muitas aplicações no mundo do trabalho e funciona como instrumento essencial para a construção de conhecimentos em outras áreas curriculares. Do mesmo modo, interfere fortemente na formação de capacidades intelectuais, na estruturação do pensamento e na agilização do raciocínio dedutivo do aluno.

Por outro lado, a insatisfação do aluno revela que há problemas a serem enfrentados, como a necessidade de reverter um ensino centrado em procedimentos mecânicos, desprovidos de significado para o aluno. Há urgência em reformular objetivos, rever conteúdos e buscar metodologias compatíveis com a formação que hoje a sociedade reclama.

 

Partir da vida

A Matemática tem suas raízes assentadas no solo da vida cotidiana e é fundamental para as conquistas tecnológicas. É usada para executar as operações elementares que a vida diária requer, para desenhar as plantas de edifícios, para calcular a resistência dos materiais que serão empregados em construções, para projetar os circuitos de TV e para lançar no espaço os modernos foguetes.

No dia a dia, filhos de camponeses fazem uma Matemática peculiar, ligada às necessidades reais. Durante o plantio, desenvolvem noções de geometria ao trabalho e dividir canteiros. Fazem estatísticas e cálculos ao contar e separar sementes. Finanças, ao estabelecer preços para produção. Lidam com volume e proporção ao estipular quantidade de adubo. Observam regularidades no crescimento e no formato das plantas. Tudo ao seu modo, com linguagem própria e pouca formalidade.

Na escola, esses jovens costumam levar um choque. A Matemática que lhes é imposta mais parece grego. Trata dos mesmos temas, mas despreza a informação que vem de casa. Tudo em nome do cumprimento de um currículo ultrapassado, abstrato. O resultado não poderia ser outro. O aluno cria aversão à disciplina, não vê utilidade nem importância no que é ensinado e, claro, vai mal.

Se alguém conhece esse fracasso, não se culpe e nem responsabilize o estudante. “O equívoco é do modelo, não das pessoas” afirma o professor Luiz Márcio Imenes, engenheiro civil, mestre em Educação Matemática e autor de livros didáticos. O principal equívoco é gastar 95% do tempo das aulas fazendo continhas. “O ensino deve estar voltado à resolução de problemas”, enfatiza.

 

Estudar Matemática é importante?

O estudo da Matemática dá ao aluno condições de interpretar situações cotidianas, permitindo que ele se insira no contexto sociocultural e no mercado de trabalho. Também desenvolve sua capacidade de argumentar, fazer conjecturas e propor mudanças. Permite que o aluno, ao trabalhar com a resolução de problemas ligados à sua realidade, desenvolva a criatividade e a crítica, estimulando o espírito da investigação e da pesquisa, tornando-o mais autônomo e ousado.

Mesmo com um conhecimento superficial da Matemática, é possível reconhecer certos traços que a caracterizam: abstração, precisão, rigor lógico, caráter irrefutável de suas conclusões, bem como extenso campo de suas aplicações.

A Matemática faz parte da vida de todas as pessoas, mesmo nas experiências mais simples. Por exemplo, nos cálculos relativos a salários, pagamentos e consumo, e na organização de atividades como agricultura, indústria, comércio, tecnologia. A vitalidade da Matemática deve-se também ao fato de que, apesar de seu caráter abstrato, seus conceitos e resultados têm origem no mundo real e encontram muitas aplicações em outras ciências e em inúmeros aspectos práticos da vida diária.

 

========================================================================

 

# DICIONÁRIOS DE MATEMÁTICA


Dicionário Comentado de Matemática

“Conteúdos de Matemática dispostos em forma de dicionário”

Esta obra tem o intuito de apresentar conteúdos da Matemática tratados no Ensino Fundamental e Médio, organizados alfabeticamente em vocábulos e expressões, na forma de dicionário. A maior parte deles pretende trazer, além do embasamento teórico e representação geométrica (quando for o caso), entre outras informações, exemplos comentados e resolvidos. Procura mostrar ao leitor estratégias de resolução e encaminhamento, usando todo o mecanicismo necessário para que ele possa atentar a todas as “passagens”, ou seja, todo o “algebrismo” utilizado. A organização na forma de dicionário visa a tornar objetiva a consulta pelo leitor. Além disso, a concentração em um único volume dos conteúdos busca torná-lo prático e rápido para a consulta.

Formato: Livro

Autor: CHUEIRI, VANILDA MIZIARA MELLO

Autor: GONÇALVES, ELIETE MARIA

Idioma: PORTUGUÊS

Editora: CIÊNCIA MODERNA

Assunto: DICIONÁRIOS

Edição: 1ª

Ano: 2012

 

Dicionário de Matemática

“Edição de Bolso”

O Dicionário de matemática representa o melhor meio de dirimir dúvidas e obter, de forma rápida, mais conhecimentos sobre esta ciência que tão alto eleva o pensamento do homem. Os assuntos são apresentados numa linguagem simples e concisa, assim como se procurou fazer acompanhar a teoria de exemplos e exercícios. Espera-se que este trabalho, que não se afasta da pedagogia, seja coroado pela alegria de ser aceito entre os compêndios da matéria, sobretudo como referência para os jovens estudantes de matemática que buscam informações práticas e acessíveis.

Formato: Livro

Autor: CARDOSO, LUIZ FERNANDES

Idioma: PORTUGUÊS

Editora: L&PM EDITORES

Assunto: DICIONÁRIOS TEMÁTICOS E ENCICLOPÉDIAS

Edição: 1ª

Ano: 2008

 

Mini Dicionário on-line de Matemática

Matemática Essencial 

Ensino: Fundamental, Médio e Superior

http://pessoal.sercomtel.com.br/matematica/index.html
Matemática para o Ensino Fundamental, Médio e Superior. Matemática Financeira. Passatempos. Cálculo Diferencial e Integral. Álgebra. Máximos e Mínimos. Equações Diferenciais Ordinárias. Variáveis complexas. Cálculos on-line. Harmonia Matemática. Notas de aulas. Sequências de Fibonacci, número de ouro e segmento áureo. Exercícios propostos e resolvidos.

 

========================================================================